Reader Comments

Como queimar gordura Sendo Dona De Residência

"Joao Antonio" (2018-06-02)

 |  Post Reply

descubra aqui agora

Estima-se que exista anualmente por volta de 13 milhões de novos casos de câncer e oito milhões de mortes em todo o mundo. Diversos destes casos, infelizmente, são devidos a tumores na atualidade preveníveis. Sabemos hoje que em torno de 50 por cento dos cânceres podem ser prevenidos. A partir de estudos, identificamos diversos fatores de risco modificáveis, que são responsáveis por até um/três das mortes por câncer em o mundo todo. Consumo exagerado de álcool.


Dieta rica em carnes vermelhas e gorduras. Poluição do ar urbano. Apresentação a combustão de combustíveis sólidos, principalmente madeira e carvão. Nesta primeira parte do post falaremos especificamente dos principais fatores de risco do câncer relacionados à alimentação, falando que tipos de medidas são cientificamente comprovadas para se cortar a oportunidade de se ter um tumor maligno. O QUE É O CÂNCER? O QUE É CARCINOMA? A conexão entre dieta e câncer tem sido exaustivamente estudada ao longo dos últimos anos.


Infelizmente, os resultados não têm sido conclusivos, havendo muita discordância entre os diferentes estudos. Hoje em dia, é consenso que uma dieta equilibrada, com pouca gordura e rica em fibras, frutas e vegetais reduz o risco de muitos tipos de câncer, no entanto, o efeito real parece ser menos considerável do que o anteriormente imaginado. Além disso, não se conseguiu individualizar nenhum alimento da chamada dieta saudável que seja responsável por este efeito protetor. No momento em que se pensa em cautela do câncer, supostamente, parece ser mais interessante ter uma alimentação saudável que permita o indivíduo conservar-se com um peso perfeito, do que ficar procurando por alimentos individuais que possam ter um efeito protetor.


Esse texto tem o intuito de avisar o que atualmente é consenso no meio científico. Existe muita informação distorcida sobre isso as ações de certos alimentos em ligação à incidência do câncer. Isso se apresenta principalmente na complexidade que outras pessoas têm em interpretar estudos científicos. Diversas vezes, estudos com falhas na sua geração são tratados como plenamente válidos, fornecendo resultados equivocados e que nunca podem ser repetidos por outros trabalhos. Há também uma indústria de suplementos alimentares que se beneficia de falsa propaganda em cima de vitaminas e outros nutrientes presumivelmente protetores contra o câncer.


  • Referência de vitaminas
  • Um filé baixo de peixe grelhado
  • Deixe repousar durante uma hora, até ao produto secar
  • Salada crua de couve
  • Impossibilite os carboidratos a todo gasto
  • ¼ de cebola média picada
  • Muita gente gosta

Esta página da Web primeira parcela do texto podes ser um pouco decepcionante se você está à procura de dicas sobre alimentos especiais que possam vir a reduzir o teu risco de ter câncer. Ao inverso de toda propaganda que surge nos meios de comunicação social, não parece que seja sendo assim que as coisas funcionam. As dietas ricas em gorduras são comprovadamente um fator de traço para doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e pressão alta. Entretanto, sua conexão direta com câncer ainda não está completamente elucidada. Sabemos que a obesidade eleva o traço de incontáveis cânceres (explicarei na segunda fração do texto), deste jeito, indiretamente, uma dieta rica em gordura pode ser declarada um fator de risco.


Nos últimos anos, o consumo de ômega-3, um tipo de gordura saudável encontrada em peixes de água fria e óleos de origem vegetal, tem estado pela moda, principalmente pelo teu efeito protetor nas doenças cardiovasculares. No entanto, estudos recentes concluíram que o consumo de omega-3 não oferece proteção contra ao menos onze tipos diferentes de câncer estudados. Resumindo, o atual consenso pra prevenção do câncer sinaliza que se impeça uma dieta com excesso de gorduras, principalmente para impossibilitar ganho de peso além do desejável.


A carne vermelha é um dos poucos vilões comprovados da dieta em conexão ao câncer. A ingestão constante de carne vermelha, incluindo carne bovina, carne de porco, vitela e cordeiro, está comprovadamente associada com um maior traço de câncer de cólon e reto em homens e mulheres. Carnes processadas, como linguiças, salsichas, bacon, etc. assim como aumentam o risco de câncer. Pessoas com elevado consumo de carne vermelha e nanico consumo de carnes brancas, apresentam até 50 por cento mais oportunidade de desenvolverem câncer. Estima-se que anualmente 50.000 pessoas morrem em todo o mundo de cânceres derivados do consumo de carne vermelha, processada ou não.


Só como comparação, o cigarro é responsável por um milhão de mortes anuais em todo mudo, e o consumo de álcool por 600.000 mortes. O consenso atual para precaução do câncer é de que a dieta precisa ter mais carnes brancas (peixes e aves) do que carne vermelha. Para saber mais fatos a respeito da conexão entre carnes vermelhas e o câncer, leia: CARNE VERMELHA De fato Circunstância CÂNCER? Se chegou até por aqui é pelo motivo de se interessou sobre o que escrevi por esse artigo, direito? Pra saber mais dicas a respeito, recomendo um dos melhores websites a respeito de esse tema trata-se Esta página da Web referência principal no tópico, veja nesse lugar Esta páGina Da Web. Caso queira podes entrar em contato diretamente com eles pela Esta página da Web de contato, telefone ou email e saber mais. Apesar de historicamente existir o consenso de que o consumo grande de frutas e outros vegetais está associado a uma redução significativa na incidência de câncer, estudos mais novas forneceram resultados menos consistentes. A maioria dos estudos têm encontrado evidências de que está proteção é muito fraca, só ocorrendo no momento em que se compara pessoas com amplo ingestão frutas ou vegetais com pessoas com nenhuma, ou quase nenhuma, ingestão destes alimentos.



Add comment



Partnerzy platformy czasopism