Reader Comments

Música E Saúde

"Leonardo" (2018-03-28)

 |  Post Reply

anavar

A coisa mais moderna que existe nesta vida é envelhecer, escreveu Arnaldo Antunes. Moderno também é o susto - que em muitos casos se traduz em pavor - de confrontar o envelhecimento. Talvez seja esta, em toda a história da humanidade, a geração que mais luta contra os efeitos do tempo, numa simbiose mais que perfeita entre o que queremos e o que a medicina e a tecnologia têm a nos oferecer. De potes com a promessa de (literalmente! Para ler pouco mais desse foco, você poderá acessar o website melhor referenciado desse foco, nele tenho certeza que localizará outras referências tão boas quanto essas, acesse no hiperlink nesse web site: Tribulus https://dicasdemusculacao.com.br/tribulus-terrestris-saiba-tudo-sobre-esta-erva/. ) esticar a juventude a pílulas e injeções que vendem vida mais longa, existe um arsenal farto à dedicação de quem quer se perceber melhor e está disposto a pagar desta forma.


Foi pela esteira da procura altíssima por uma existência mais longa e saudável que surgiu - para o bem e para o mal - a medicina antienvelhecimento. Nenhum problema com a especialidade em si, entretanto o fato é que há, entre os seus adeptos, aqueles que costumam prescrever doses e combinações hormonais com a perspectiva de revigorar e devolver a juventude perdida.


  • Alivia os sintomas da TPM
  • cinco - Aminoácidos / BCAA
  • Recuperação Pós Exercício
  • Big Mac - 1 unidade - 164
  • Misture o suco de limão na água morna e beba lentamente
  • Posicione-se em pé e com uma das pernas dobrada e direcionada para frente
  • 3/4 de xícara de adoçante culinário
  • 1kg de achocolatado (qualquer um de tua preferência)

Os que defendem os hormônios sintéticos para deter a ação do tempo partem da premissa de que os hormônios em geral seriam a chave apto de desligar o procedimento de envelhecimento do corpo humano. Sempre que endocrinologistas e geriatras da corrente convencional focam nos sintomas provocados na queda hormonal natural, muitos executam experctativas que nem sempre são capazes de realizar. O paciente entra na sala de consulta com as queixas legítimas da idade e sai com a ilusão de um organismo mais magro, uma pele mais jovem e um sexo melhor.


Até por aqui, nada de errado. Mulheres que sofrem ondas de calor, insônia, desconfortos, secura vaginal e perda de libido, beneficiam-se, e não é pouco, da reposição de estrógeno e progesterona", diz Bruno Halpern. Mesmo ponderando os riscos que a reposição hormonal dá ao coração (estudos associaram a TRH ao acréscimo do traço de infartos, derrame e câncer de mama), em muitos casos ela é mais do que indicada.


Homens com níveis baixíssimos de testosterona podem assim como retirar o melhor da dosagem extra. Entretanto não é dando uma dose hormonal de uma mulher de vinte anos a uma senhora de 60, que ela voltará a ter o vigor da juventude. O mesmo vale para os homens. Injeções de GH, a estrela dos hormônios, podem custar caro ao bolso e à saúde.


Estudos demonstram que o exercício excessivo de GH podes predispor a doenças cardíacas, diabetes e câncer. Ou seja, reposição hormonal para viver mais e melhor não se faz como receita de bolo. A única receita comprovadamente capaz é aquela que você já entende de cor e salteado: coma frutas e verduras, pratique exercícios físicos, drible o stress e divirta-se. Porém, além de tudo, faça do tempo teu aliado, jamais teu inimigo. Como dizia Millôr Fernandes, "qualquer idiota consegue ser jovem. É preciso muito talento pra envelhecer".


Mais da metade da população brasileira está acima do peso ou obesa. Entre essas pessoas, por volta de 8 milhões são obesas mórbidas. Em 7 anos, a classe C se transformou no grupo de maior índice de obesidade no Brasil, e jovens entre dezoito e 22 anos que, em um momento anterior eram poucos obesos, imediatamente são excessivamente pesados. Diante de um contexto desinteressante, o endocrinologista, cirurgião e especialista em cirurgia bariátrica e metabólica, Luiz Vicente Berti, explica a desculpa de o universo estar engordando e prevê um futuro desanimador. G: A população brasileira está engordando muito dentro de um curto tempo de tempo. Luiz Berti: O homem vivia em um universo bastante hostil no passado, a comida era pouca, de característica mau e, na cadeia alimentar, era comparado com a hiena ou o abutre, que se alimentavam do que sobrava.


O homem não tinha força física pra brigar por um alimento melhor. Com isso, o carboidrato era um pedaço de raiz com casca e sujeira, que ele era grato a consumir ligeiro, senão chegava outro bicho mais forte e levava. A comida, deste modo, era pouca e de dificultoso absorção, e se gastava muita energia para obter essa comida. O homem criou um gene que fez com que ele chegasse aos dias de hoje.



Add comment



Partnerzy platformy czasopism