Reader Comments

Os Cuidados Que Os Gatos Precisam

"Joao Pietro" (2018-06-09)

 |  Post Reply

confira

Logo você receberá os melhores conteúdos em seu e-mail. Haisem No fim de contas, quantos funcionários o casal Temer levou para servi-lo no carnaval à beira-mar pela restinga de Marambaia? O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) declarou ontem que o presidente Michel Temer desistiu de levar uma comitiva de sessenta pessoas para a apoio naval na Restinga de Marambaia, no Rio, onde passará o carnaval com a família. A desistência acontece depois de o caso ter sido divulgado pelo colunista Lauro Jardim, no web site do GLOBO.


Em entrevista à "Rádio Gaúcha", Eliseu Padilha falou que a comitiva seria construída por cinquenta e oito pessoas, porém Temer pediu ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsável pelo organizar as viagens presidenciais, que reduzisse o número de integrantes. Para transportar 60 pessoas, a Potência Aérea Brasileira (FAB) teria de fazer dois voos entre Brasília e Rio. Primeiro, não irão 60 pessoas. Irá um contingente pequeno. Quando surgiu o assunto pela mídia ontem (terça-feira), o presidente chamou quem organizou a caravana e pediu: "nós vamos reduzir esse número de pessoas pro mínimo indispensável". Mais da metade deste contingente é segurança, que trabalha com o presidente em Brasília e vai junto no avião. O segurança não trabalha 24 horas. Ele trabalha 8h, depois 8h, depois 8h. Desta forma, precisa de 3 pessoas para o mesmo turno — justificou Padilha.


Precisa baixar cerca de quarenta, eu calculo. Considerável é que não está sendo contratado ninguém. E não é o presidente Michel Temer. É a Presidência da República. E isto agora existia com outros presidentes, porém não veio a público — considerou Padilha. Lá (base naval) não tem ninguém, deste jeito leva cozinheiro, pessoa que cuida da arrumação da moradia. Não está contratando ninguém. É o pessoal que serve o presidente neste local em Brasília e que vai com ele nessa viagem. simplesmente clique no seguinte documento auge da carda de pau, o dr. Padilha ainda argumentou que não domina por que veio a público isto nesta ocasião, já que esta é a rotina de todos os presidentes.


Esse staff acompanha todos os presidentes. Primeiramente, é um acinte um presidente da República transportar um staff seja de que tamanho for para uma base da Marinha, que possui de taifeiros, camareiros e garçons pra servir a quem quer que seja. E se a Marinha não tem condições de ceder segurança ao presidente, urge extingui-la. Em segundo recinto, a diferença entre cinquenta e oito e sessenta é muito menor do que a de 60 e 40. A desculpa de que outros presidentes fizeram o mesmo é inacreditável. Como é cínico o Padilha. A verdade é que o presidente mais impopular da História do Brasil não poderá encaminhar-se aos sambódromos do Rio e de São Paulo, à Praça Castro Alves em Salvador ou ao Marco Zero do Recife visto que com toda certeza será vaiado. Desse jeito, vai se acobertar em Marambaia. Carolina Não há algo de errado na perícia da Polícia Federal não alcançar quebrar sigilos nos computadores de Lúcio Vieira Lima e dos setenta e sete delatores premiados da Odebrecht?


  1. Três exercícios para robustecer o organismo e aguentar os dias de folia
  2. Share The Meal
  3. Hinário Nacional - Autor(a): Marcello Quintanilha - Editora: Veneta
  4. Acústica de Salas - Projeto e Modelagem - Autor(a): Eric Brandão - Editora: Editora Blucher

O perito federal Fábio Sícoli informou aos investigadores encarregados dos inquéritos em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF) que a Polícia Federal não conseguiu destravar o celular do deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) pra acessar o assunto. Salvador e seu aparelho foi recolhido pela PF. Segundo o relato de Sícoli, a perícia não tem de ferramenta qualificado de desbloquear o telefone nas versões mais atuais do sistema operacional. Ou crime está informatizado e a Polícia Federal tem equipamentos da Idade da Pedra Lascada pra investigá-lo ou esta história está muito mal contada. Tem muito dinheiro em jogo e isso cheira mal.


Aliás, nesta semana o editor da Record, Carlos Andreazza, levantou essa lebre no post O mistério da Lava Jato, publicado no Globo. Há 6 meses, 5 discos exigentes com cópia das sugestões — e 2 pen drives que deveriam conceder acesso ao software — chegaram ao Ministério Público Federal. Desde por isso, mas, nada. Nem sequer MPF nem sequer Polícia Federal conseguiram restaurar-lhe o tema. De resistente mesmo, a respeito, apenas o movimento — em curso — pra abafar a história e deixar tudo como está, e a desconfiança de que o trabalho por quebrar os códigos do programa foi deliberadamente negligenciado.


Um modelo, pela melhor das hipóteses, da profundidade da incompetência em questão: o MPF simplesmente clique no seguinte documento não testou as chaves de acesso no momento da entrega do objeto. Hoje, suspeita-se — tudo, claro, perante investigação — de que os dispositivos tenham sido apagados e reescritos. Se a entrega do tema codificado no Mywebday integra o acordo de leniência da organização, e se, em conclusão, tua leitura for mesmo inexpugnável, isto não significará comprometer gravemente o contrato firmado entre empreiteira e Estado brasileiro? Ficará desse jeito mesmo?


Tem caroço a ser pescado desse angu. Indico ler um pouco mais sobre o assunto por intermédio do site Simplesmente clique no seguinte documento. Trata-se de uma das melhores fontes sobre este assunto na internet. Concordo, assino em baixo e pergunto por onde andam os loquazes Raquel Dodge e Fernando Segóvia para oferecer uma descrição ao diferenciado público pagante. Tem gato nesta tuba. Haisem O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), falou ontem que vai negar pedido para proibir provisoriamente a prisão após condenação em segunda instância até que o plenário da Corte tome uma decisão fim sobre o cenário. A petição foi apresentada pelo advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que é advogado de abundantes políticos investigados pela Operação Lava Jato, como o líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), e o ex-presidente José Sarney. Não posso (deslocar-se contra o plenário). Isto prontamente passou pelo crivo do plenário. Por melhor que seja a intenção", disse Marco Aurélio nessa tarde.


Ele é relator das ações que versam a respeito do cenário simplesmente clique no seguinte documento STF. De acordo com o ministro, o atual discernimento do STF, de 2016, prevê a suposição da efetivação antecipada da pena e não seria adequado tomar uma decisão monocrática no significado contrário. Na data do julgamento, há 2 anos, Marco Aurélio se posicionou contra a prisão após segunda instância, porém foi voto vencido. Recuar, ele não recuou, todavia deu um chega com o objetivo de lá nesses advogados que dão uma de João sem braço e ficam tentando aproveitar o alarido da esquerda com Lula pra transportar vantagem em seus casos. De qualquer forma, é proveitoso resolver que Marco Aurélio não está desistindo de sua localização contra a prisão logo depois da segunda instância.


Ele está só transferindo a batata quente pra mão de Cármen Lúcia. E devolvendo o abacaxi com o objetivo de Kakay. Carolina A Agregação dos Juízes Federais (Ajufe) apresentou uma questão de ordem ao Supremo Tribunal Federal (STF) pra tentar adiar o julgamento da ação que discute o pagamento de auxílio-residência. O que a entidade pretende com isso? O processo ainda não foi pautado formalmente, todavia a presidente Cármen Lúcia, indicou a entidades da magistratura que precisa botar o tópico para votação em março.



Add comment



Partnerzy platformy czasopism