Reader Comments

O Que é Drive SSD

"Paulo Joaquim" (2018-06-09)

 |  Post Reply

Os SSD’s são os novos modelos de discos severos, que substituem os antigos discos giratórios com microchips. Ao invés ter que ler os dados com um braço e o giro de disco, como os HDs tradicionais, os SSD’s não contêm partes móveis de qualquer meio ambiente e dessa maneira, não são limitados na sua velocidade. Isto significa que os SSDs podem ler e gravar dados quase instantaneamente, e também consumir menos energia, fazer menos ruído e gerar menos calor do que os seus homólogos HDD’s.página da internet Bem que os SSDs tenham surgido por volta da década de 90, eles só ganharam a estabilidade, técnica e gasto-competência recentemente, convertendo-se uma possibilidade realizável para servidores de hospedagem, principalmente.


Os SSDs têm suas vantagens e desvantagens quando comparados com os seus homólogos HDDs. Em termos de vantagens, os SSDs têm velocidades de leitura/escrita cinco vezes rapidamente do que os HDDs. Eles assim como não precisam de tempo para girar, o que significa que o SSD está pronto quase que rápido após ligar o servidor. O único contra dos SSDs é que ainda são de maiores preços.


Como em um pen drive ou pente de memória, não existem peças móveis em um SSD, a informação é armazenada em microchips. Enquanto isso, um disco rígido HDD utiliza um braço mecânico com uma cabeça de leitura/gravação pra se movimentar e ler sugestões em um disco de armazenamento, tal qual uma antiga "vitrola" (vai pesquisar o que é uma vitrola!).


Um SSD inconfundível utiliza o que é denominado como memória flash NAND, um tipo de memória não volátil. Não domina o que "não volátil" significa? Descomplicado, se você desligar o aparelho ele não irá "esquecer" o que foi armazenado nele. Ou melhor, evidentemente, uma característica primordial pra cada tipo de memória permanente. Durante os primeiros dias dos SSD haviam rumores de que os dados armazenados poderiam se perder após apenas alguns anos.


Hoje entende-se que isto não é verdade, a integridade de armazenamento será mantida por mais de 200 anos. Todas estas características dos SSD apresentam muitas vantagens. As transferências de dados pra dentro e pra fora dos SSD são muito mais rápidas que nos discos eletromecânicos. Os tempo de procura e latência também são substancialmente reduzidos. O usuário também desfruta de velocidades de boot muito mais rápidas.


Em geral, os SSDs são mais duráveis e muito mais silenciosos, sem partes móveis para quebrar ou mover-se. O desenvolvimento e adoção dos SSD são impulsionados por uma rápida indispensabilidade por maiores desempenhos de entrada/saída de dados. Laptops de maior desempenho, estações de trabalho ou cada aplicação que tem que mostrar várias informações em tempo real ou quase em tempo real podem se privilegiar dos discos SSD.


  • Colar imãs menores (como os de geladeira) no gabinete poderá prejudicar a CPU
  • 20/1/2018 22:Quarenta e um Denunciar
  • Tela de 15.6 Polegadas (Full HD)
  • Atendimento ao Assinante
  • Podes assim como converter os vídeos em 3D usando esta aplicação
  • Hardware Profile

Os discos SSD vêm ao pouco tomando lugar no mercado, sendo nos dias de hoje bastante usado em netbooks. Outra vantagem também é que você não ouvirá aqueles clássicos ruidos de leitura de disco bastante comum. Mas deixe-me dizer, ter um SSD é muito mais vantagem e segurança para que pessoas necessita a todo o momento estar carregando seus detalhes de um local pra outro. É muito rapidamente que um cartão de memória ou pen drive. Vale a pena com finalidade de quem podes.


O planejamento do tratamento por radiação obedece a inmensuráveis critérios técnicos. Entre esses critérios, a distância da referência de radiação até o alvo de tratamento é extremamente relevante. Bomba de cobalto. Apesar de ainda existam bombas de cobalto operando a uma distância de sessenta cm, freqüentemente operam na distância de 80 cm e muito improvavelmente a 100 cm. Aceleradores lineares. Independente se de baixa ou alta energia os aceleradores lineares operam à distância de 100 cm.


Nos próximos tópicos será discutida a ação da distância no planejamento e realização dos tratamentos. No campo determinado em profundidade, tal como a DFS serão a toda a hora pequenos. Comparação entre 2 planos (isocentro na linha média e fora dela). Observe a modificação no SSD no momento em que se altera o isocentro. O paciente permanece imóvel durante as aplicações, o que minimiza erros, modificação de contorno e avanço a reprodutibilidade do tratamento. Ao tratar o campo oposto, o técnico não precisa examinar distância nem sequer pontos de fontes na pele, agilizando em vista disso os tratamentos. Sigla do inglês Source Axis Distance, representa a distância da referência de radiação até o eixo de rotação do aparelho, que em português é denominada DFE (Distância Referência Eixo).


Na prática clínica, consiste na definição de um ponto em uma instituída profundidade no paciente, ao redor do qual o aparelho irá girar (isocentro). Sigla do inglês Source Skin Distance , representa a distância da fonte de radiação até a pele do paciente. Este termo, bem que seja representado como DFS, difere do mesmo conceito de DFS utilizado pela programação de tratamentos em SAD.


Nas programações em SSD o tamanho do campo de tratamento é acordado pela distância modelo das máquinas de tratamento. SAD x SSD centro (isocentro). Os aparelhos antigos eram fixos (estacionários) e o paciente era girado pra cuidar cada campo. Aparelhos de telecobaltoterapia. As características dos feixes de radiação utilizados são consideradas favoráveis à cobertura do volume centro, (linfonodos cervicais breves e tumores encontrados em topografias um pouco mais profundas). Eu não poderia me esquecer de referir um outro website onde você possa ler mais sobre isso, talvez prontamente conheça ele todavia de cada forma segue o link, eu amo muito do tema deles e tem tudo haver com o que estou escrevendo nesta postagem, leia mais em clique em meio a seguinte página da web.


O diâmetro latero-lateral (DLL) entre os campos em geral é anão (em torno de 12-14 cm), o que resulta em pouca diferença entre SAD e SSD. A figura dois representa um paciente tratado clique em meio a seguinte página da web SAD com o tamanho de campo determinado na profundidade.mais informaçőes aqui No momento em que se modifica a distância para tratamento em SSD o tamanho do campo pela profundidade aumenta devido à divergência do feixe. Por esse caso queremos constatar a importancia da distância da referência de tratamento pro volume centro, no momento em que pequenas mudanças implicam em mudanças no volume irradiado. O tamanho do campo definido na pele em um tratamento clique em meio a seguinte página da web SAD é a toda a hora pequeno que teu referencial em profundidade.


Assim sendo o técnico necessita ficar bem ligado para a técnica de tratamento programada e quais as correções necessárias a serem feitas caso haja variação pela técnica. Com estas sugestões outras questões são levantadas: A programação em SSD ainda é benéfico hoje em dia? De um jeito geral, a programação em SSD podes ser substituída na programação em SAD de forma eficiente e adequada. A diferença entre a técnica de SAD e a de SSD se faz mais pronunciada no momento em que o volume centro em dúvida descobre-se a uma acordada profundidade em grandes DAP (Diâmetro Antero Posterior) ou DLL (Diâmetro Latero Lateral).



Add comment



Partnerzy platformy czasopism