Reader Comments

Estabilização De Taludes: O Perigoso

"Bruno" (2018-06-09)

 |  Post Reply

fonte do artigo

A Altamente Recomendado site estabilização de taludes naturais, de corte ou de aterros compactados talvez seja a demanda mais comum do grande mundo das obras da Engenharia Geotécnica. Pode-se revelar que em termos teóricos e práticos a Geotecnia brasileira destaca-se, inclusive em termos internacionais, por sua enorme evolução, essencialmente a partir dos anos sessenta, no conhecimento e no enfrentamento da dificuldade. Essa dúvida do modismo em obras de engenharia, responda-se de passagem, é um dos fatores que mais depõem contra a imagem técnica nacional.


Pois que que o modismo expõe propriamente a fragilidade técnica pra a compreensão e avaliação da dificuldade real e diferente que se enfrenta, providência que, se bem conduzida, propiciaria a alternativa de uma solução específica excelente para cada caso em especial. Com certeza, a toda a hora mais segura e mais econômica. É prática do modismo pela engenharia o trajeto inverso do raciocínio racional e científico: tem-se a solução e sai-se à pesquisa do problema.


Na linha do modismo, por muito tempo enfrentamos, no caso da estabilização de taludes, a ditadura do muro de gravidade de concreto. Seguiram-lhe os extensos retaludamentos em bermas de alívio. Mais à frente, apresentou-se a panacéia da cortina e dos painéis atirantados. Logo adiante mostraram-se os milagrosos gabiões, sendo indicados para todo tipo de fenômeno. Todas estas alternativas, com superior ou pequeno intensidade, lançaram bem como mão dos polêmicos drenos horizontais profundos.


Algumas técnicas complementares bem como gozaram seus momentos de fama e cobiçado modismo: hidro-semeadura, geo-téxteis, telas orgânicas, terra armada, entre novas. Mais há pouco tempo tenho percebido a adoção de mais um modismo, desta vez o concreto projetado com tela de armação, técnica também conhecida por tela argamassada. A quem interessa combater enchentes com a velha estratégia dos piscinões? Deslizamentos e enchentes: Culpar as chuvas de novo?


Enchentes: Taxa de Permeabilidade ou Cota de Acumulação/infiltração por Lote? Obras viárias: cortes, aterros, túneis ou viadutos? Aterro de Maior performance (AP) - 5 - Taludes, Muros de Arrimo, Barragens e Aterros Sanitários e de Resíduos. As chuvas, e o pânico, chegaram. O esvaziamento tecnológico do estado brasileiro e suas terríveis consequências. As chuvas chegaram. Como estamos? Responsabilidade Sobre Deslizamentos de Solos e Inundações. Enchentes: Outra vez culpar a meio ambiente? Você poderá aspirar ver alguma coisa mais profundo relativo a isto, se for do seu interesse recomendo navegador no website que deu origem minha artigo e compartilhamento dessas sugestões, acesse Altamente recomendado site e leia mais sobre isso. É o fenômeno, estúpido!


As Chuvas Causam os defeitos? Todas as áreas de topografia suave são capazes de ser consideradas seguras? Outra vez as chuvas serão as culpadas? Áreas de Riscos de Deslizamentos - Não Criar ou Como Fazer? Vidas soterradas. Até quando? A água subterrânea está se convertendo residência da mãe joana. O que é uma nascente? Carta geotécnica: Um salto à frente no estatuto das cidades. Acidentes em obras de engenharia. Arquitetura, urbanismo e geologia. Será mesmo o lixo o vilão das enchentes? A atual estratégia de duelo a enchentes urbanas pela região metropolitana de São Paulo é adequada? Enchentes e escorregamentos seguem matando.


  • 00 Utilização de Recursos Hídricos

  • Interceptor da Restinga: obra concluída, em fase de recebimento definitivo

  • Tamboril-do-cerrado - Enterolobium gummiferum (Mart.) Macbride (LEGUMINOSAE)

  • 2532 Palavras | 11 Páginas

Art. 279. O dote pode ser constituído pela própria nubente, por cada dos seus ascendentes, ou por outro. Parágrafo único. Pela celebração do contrato intervirão a toda a hora, em pessoa, ou por procurador, todos os interessados. Art. 280. O dote pode compreender, no todo, ou em fração, os bens presentes e futuros da mulher. Parágrafo único. Os bens futuros, todavia, só se consideram compreendidos no dote, no momento em que, adquiridos por titulo gratuito, desse jeito for declarado em clausula expressa do pacto antenupcial.


Art. 281. Não é licito casados ampliar o dote. Art. 282. O dote constituído por estranhos ao longo do matrimonio não altera, quanto aos outros bens, o regimen preestabelecido. Art. 283. É licito estipular na escritura antenupcial a reversão do dote ao dotador, dissolvida a comunidade conjugal. Art. 284. Se o dote for prometido pelos pais conjuntamente, sem declaração da quota com que um e o outro contribuem, domina-se que qualquer um se obrigou por metade.



Add comment



Partnerzy platformy czasopism